Projetos na educação miram as novas gerações

Com atenção redobrada à tecnologia, Hortolândia quer investir na educação básica das crianças em período integral


Foto: Divulgação
Inovação na Educação tem sido uma constante, mesmo em tempos de forte crise econômica

Hortolândia deixou de ser um bairro periférico de Sumaré para se tornar o maior polo de tecnologia da RPT (Região do Polo Têxtil), isso tudo em pouco mais de duas décadas. Ao completar 26 anos de emancipação, a cidade se volta com novos olhares para o futuro de seus estudantes. A intenção da nova administração é preparar as crianças de hoje para um mercado de trabalho cada vez mais competitivo e exigente.

“O que queremos fazer é trazer esse novo mundo da tecnologia que emerge para dentro das escolas”, revelou o secretário de Educação, Ciência e Tecnologia, Fernando Moraes. “Hoje, essa criançada está imersa numa nova era e já não conseguem ficar sentados dentro de uma sala de aula, só ouvindo o professor falar. Não dá para ficar naquele processo de letramento de 20 anos atrás”, completou.

Para lidar com um momento tão diferente na cidade, a própria pasta passou por mudanças. “Em janeiro, quando assumi a secretaria, fiz uma proposta para o governo de uma reforma administrativa, para se criar dentro da educação um departamento de inovação”, lembrou Moraes. Desde então, a pasta passou a se chamar Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia. A ideia, segundo ele, é trazer para o ambiente escolar as novas ferramentas, para melhorar o ambiente de aprendizagem.

Além disso, a secretaria pretende implementar o ensino integral em algumas unidades ainda no segundo semestre desse ano, como teste. “O nosso conceito não é tirar a criança da rua e levá-la para a escola, e sim, levar a rua para dentro da escola, com todos os saberes locais, a cultura e a diversidade, para que a criança se veja representada na escola e que seja atraída para esse espaço”, reforçou o secretário. O objetivo é aplicar ações de cidadania e de convívio em sociedade no contraturno das aulas.

Atualmente, Hortolândia conta, em sua rede municipal de ensino, com 58 unidades escolares, sendo 31 de Ensino Fundamental e 27 de Educação Infantil, com cerca de 25.000 estudantes matriculados. Além disso, para quem busca formação em graduação ou especialização, a cidade conta com uma unidade da ETEC (escola técnica) do Centro Paula Souza, uma unidade do Sesi (Serviço Social da Indústria) e uma unidade do IFSP (Instituto Federal de São Paulo).