Polícia apreende 700 quilos de cabos de internet e telefonia

Material foi encontrado na residência de um cabista, na Vila São Pedro, em Hortolândia; suspeito vai responder ao crime em liberdade


A Polícia Militar de Hortolândia deteve um rapaz de 26 anos e apreendeu aproximadamente 700 quilos de cabos de telefone e internet supostamente furtados. O material foi encontrado em uma casa na Vila São Pedro, na noite desta terça-feira (2). O suspeito alegou trabalhar para uma empresa terceirizada como cabista e disse que os fios sobraram de serviços realizados por ele há mais de um ano.

Foto: Arquivo / O Liberal
Ocorrência foi registrada no Plantão Policial de Hortolândia

Por volta das 19h25, policiais militares foram acionados na Rua José Evangelista da Cruz para averiguarem uma denúncia de grande quantidade de cabos telefônicos supostamente furtados em uma residência. No endereço, foram autorizados a entrar na casa pela mulher do suspeito, uma estudante de 21 anos.

No quintal do imóvel, policiais encontraram várias sacolas com pedaços de fios telefônicos. O suspeito chegou em seguida e alegou desempenhar a função de cabista em uma empresa terceirizada. Ele disse que os cabos eram provenientes de reparos realizados durante o trabalho. Declarou ainda que após a substituição dos fios, sempre devolve o que são trocados, porém, acaba levando os pedaços para casa.

De acordo com o cabista, a quantidade encontrada na residência foi acumulada ao longo de mais de um ano com a intenção de vender. O suspeito foi apresentado no Plantão Policial. O delegado Fernando Bueno de Castro determinou o registro da ocorrência como localização, apreensão e furto, bem como uma melhor apuração dos fatos por meio de inquérito policial. O rapaz foi liberado.

A Vivo, por meio da assessoria de imprensa, confirmou o furto dos cabos de telefone e internet. “Assim como em todos os outros [casos] envolvendo furto, a Vivo se coloca a disposição das autoridades para auxiliar as investigações”, afirmou, em nota.

Segundo a empresa, os furtos acontecem com maior frequência de madrugada. “A empresa adota medidas de prevenção como a instalação de alarmes, colocação de travas nos chassis de caixas subterrâneas e alternativas de rede que alterem a rota e dificultem o acesso daqueles que têm a intenção de cometer um crime”, declarou.

“Ao identificar uma situação suspeita, a população pode denunciar a ação pelo 0800 14 44 44. A ligação é gratuita e funciona 24 horas. Também é possível acionar a Polícia Militar pelo 190”, completou.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter