Hortolândia vai fazer a troca de 22 mil lâmpadas

Através da parceria com a iniciativa privada o total que será investido é de aproximadamente R$ 130 milhões


Foto: Prefeitura de Hortolândia / Divulgação
Empresa que assumir o trabalho será responsável por toda a iluminação pública na cidade

A Prefeitura de Hortolândia fará a concessão do parque de iluminação pública. Com a medida, o município espera trocar as 22 mil lâmpadas por modelos LED, mais eficientes e econômicas. Além disso, o edital para a parceria com a iniciativa privada deve prever a instalação de um sistema de telegestão, monitorando dia e noite cada uma das lâmpadas da cidade. A expectativa é que a parceria seja firmada até metade de 2018.

Com a concessão, a empresa escolhida através de licitação deve ser responsável pela troca de todo o sistema – o que deve ocorrer em três anos – e realizar a manutenção pelo período em que durar o contrato. A prefeitura ainda estuda se esse tempo deve ser de 20 ou 30 anos, mas a estimativa é que sejam investidos R$ 130 milhões na modernização. Como contrapartida, o município vai repassar o valor arrecadado com a CIP (Contribuição de Iluminação Pública).

O projeto de lei da prefeitura que autoriza a concessão foi aprovado com 17 votos a favor na sessão desta terça-feira da câmara. O secretário de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, Carlos Roberto Prataviera Junior, disse que a concessão será adotada porque o atual sistema está precário e o município não tem dinheiro para realizar toda a modernização. “O parque de iluminação pública está desatualizado e ineficiente. Esse parque foi trocado há mais de dez anos e as lâmpadas vão perdendo a capacidade de iluminar em uma década. Há ruas que estão muito escuras e isso é uma questão de de segurança pública”, enfatizou.

A arrecadação da CIP está em torno de R$ 1 milhão por mês, segundo o secretário. Com esse valor, o município paga a conta de luz à CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz), que fica em R$ 400 mil. O excedente dessa arrecadação será repassado à empresa que assumir a concessão.

As lâmpadas de LED devem diminuir a conta de luz do município em pelo menos 40%, de acordo com estimativa de Prataviera. Além disso, a iluminação proporcionada por esse tipo de lâmpada é mais uniforme e eficiente. A prefeitura deu início à troca, mas a cada trecho era necessário realizar licitação e contratação de uma nova empresa, segundo o secretário. Menos de 2 mil das 22 mil lâmpadas foram substituídas pelo modelo mais eficiente de LED.

O sistema de telegestão, que deve ser instalado no parque de iluminação do município, vai permitir o monitoramento remoto de todas as lâmpadas.

Na região, Hortolândia foi a primeira a assumir a responsabilidade da iluminação pública sob determinação da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), contratando uma empresa em 2014 para a manutenção do sistema.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter