Vereador vê contradição em demissão de probatórios

Investigação na câmara aponta que existem 138 servidores não concursados no quadro de funcionários da Prefeitura de Americana


Foto: Mariana Ceccon / O Liberal
Em abril deste ano, servidores probatórios realizaram protesto na prefeitura

O presidente da CEI (Comissão Especial de Inquérito) aberta na Câmara de Americana para apurar as exonerações de servidores da prefeitura em estágio probatório, o vereador Sérgio Alvarez (PT), o padre Sérgio, afirmou que considera “contraditória” a justificativa do Executivo encaminhada sobre as demissões. O grupo se reuniu nesta terça-feira para analisar as repostas da administração quanto aos questionamentos.

Os vereadores apontaram que, pelas respostas, existem 138 servidores não concursados no quadro de funcionários do Executivo. Para o presidente da comissão, esse número vai na contramão da demissão dos probatórios.

Segundo o vereador, a comissão havia questionado a fundamentação jurídica para a exoneração, e a prefeitura baseou a resposta na Constituição. “Em nosso entendimento, a análise é contraditória quando comparada à resposta da questão que pede a relação de servidores que ingressaram na administração pública sem concurso”, afirmou.

Em nota, a prefeitura afirmou que reduziu de mais de 700 comissionados para o número atual, “conforme prevê a constituição”. “É errado ainda afirmar que há 138 comissionados ou não concursados, uma vez que parte desse pessoal tem concurso público e é gratificado”, escreveu o Executivo.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter