Terreno tem mato alto, entulho e foco de aedes

Moradores se incomodam com as condições de terreno da CPFL, que ameaça a segurança e a saúde


Um terreno em más condições tem incomodado moradores do bairro Vila Bertine II. Na rua Jácomo Calheiros, na altura dos números 194 a 240, um terreno apresenta mato alto, entulho e focos de mosquito aedes, transmissor de dengue, chikungunya e zika.

Moradores contaram que diversos vizinhos já tiveram dengue e que os focos e riscos foram atestados pelos próprios agentes de saúde; no entanto, nenhuma providência foi tomada.

Quando chove, a moradora Luci Santos disse que a terra do local invade as casas em frente ao terreno, e a segurança também preocupa: “Tem terra encostada na calçada da gente, se der outra chuva vai entrar tudo novamente. O que tem aqui? Mato, juventude usando porcaria dentro aqui, enterrando [drogas] do lado, e a gente não pode fazer nada”, disse.

De acordo com ela, os moradores procuraram o poder público para tentar resolver a situação, mas o terreno pertence à CPFL Paulista. “Eu moro aqui na área vai fazer 11 anos, até hoje está do mesmo jeito”, contou.

Luci contou que, buscando a resolução do problema, descobriu que o local é cadastrado na prefeitura como uma praça. Já Liliane Aparecida da Silva, que também vive próximo ao terreno, contou que o abandono começou depois que o lugar quase foi transformado em uma horta. “Esse terreno era aberto, aí colocaram um pessoal aqui falando que iam fazer uma horta, para cuidar do terreno. Mas o pessoal não ficou, foi embora; essa horta foi fechada, aí colocaram grades e daí para a frente a prefeitura falou que não se responsabiliza mais, que o terreno é particular. E a CPFL nunca fez nenhum tipo de limpeza”, disse.

Em resposta, a prefeitura informou, através da assessoria de imprensa, que a Secretaria de Obras enviará um fiscal ao local para verificar o que está acontecendo e tomar as devidas providências.

Revista L – BC.1
Liberal Motors – BC