Postos ficam lotados e prefeitura personaliza senhas

Prefeitura não consegue quantificar o aumento na procura pelas doses já que não está realizando os agendamentos


Os postos de saúde que estão vacinando contra febre amarela ficaram lotados nesta quinta-feira, após a confirmação do primeiro caso da doença em Americana, e a prefeitura decidiu adotar senhas personalizadas para evitar fraudes. Por conta das filas, a própria população passou a se organizar com a confecção de números de papel demarcando a ordem de chegada. A prática foi classificada como irregular.

A prefeitura informou que não consegue quantificar o aumento na procura pelas doses já que não está realizando agendamentos. De forma subjetiva foi possível notar que a demanda aumentou muito. Os primeiros pacientes chegam algumas horas antes da distribuição de senhas.

Na Farmácia Central, por exemplo, em que as entregas das fichas têm início somente às 13 horas, a fila começou às 7h30. Para se organizar, a população vem distribuindo senhas em papel, marcando a posição de cada um, que depois são trocadas por fichas do próprio posto.

Liberal Motors – BC

Foto: Marina Zanaki / O Liberal
Dois tipos de senha são distribuídos em postos e prefeitura tenta evitar fraudes

Para evitar esse tipo de situação e qualquer outra fraude, as senhas serão personalizadas a partir da próxima semana, com carimbo e assinatura do subsecretário responsável por cada posto. A prefeitura destacou, ainda, que não autoriza a retirada de mais de uma senha por paciente e que desconhece a ocorrência da prática.

A doceira Maria das Graças contou que sua senha foi disponibilizada por um homem que estava com um punhado de papeis – utilizados pela população para organizar a ordem de chegada na Farmácia Central. “O rapaz não ofereceu para vender, mas perguntou se eu não queria garantir meu lugar e me deu uma ficha de papel. Ele estava com um punhado na mão”, relatou.

Com a grande procura, mesmo por parte de quem não vai sair da cidade, moradores que pretendem viajar estão com dificuldades para se proteger. Esse é o caso da dona de casa Cristina Lucena, que está com viagem marcada para Mato Grosso, mas não conseguiu se vacinar ontem na UBS (Unidade Básica de Saúde) do São Domingos.

“Vim na semana passada, mas não consegui. Cada dia que a gente vem está mais cheio. Vou tentar ir no posto do Parque Gramado”, disse Cristina.

Recomendação

As zonas rurais de Hortolândia e Sumaré foram classificadas com áreas de recomendação ampliada, em função da proximidade com o Distrito de Souzas, em Campinas, onde macacos foram encontrados mortos e contaminados com a doença.

Das sete mil doses solicitadas para vacinar a população da região do Jardim Santiago, em Hortolândia, cinco mil foram entregues nesta quinta-feira pela GVE (Gerência de Vigilância Epidemiológica) para o final de semana. As doses estarão disponíveis na USF (Unidade de Saúde da Família) Jardim Santiago, das 8 às 15h30.

Serão vacinados moradores dos bairros Jardim Santiago, Jardim Aline, Vila Guedes, Jardim Conceição e Jardim Brasil, desde que levem a carteira de vacinação e o Cartão Cidadão.

Em Sumaré, 2.840 moradores da zona rural devem receber as doses que começam a ser aplicadas na segunda-feira no PSF (Programa Saúde da Família) Cruzeiro, com comprovante de endereço ou Cartão SUS, além de carteirinha de vacinação.