Pedreiro alega desentendimento em bar e é preso com arma pela PM

Ao ser abordado pelos policiais, homem chegou a sacar o revólver, mas acabou se entregando; o caso aconteceu na noite quarta-feira, em Americana


Flagrado com um revólver calibre .38, um pedreiro foi preso pela PM (Polícia Militar) na noite desta quarta-feira, em Americana. No momento da abordagem, ele chegou a sacar a arma, mas acabou se entregando. O homem disse aos policiais que tinha se desentendido em um bar e, como se sentiu ameaçado, foi para casa, pegou o revólver e estava voltando ao estabelecimento.

Por volta das 21h10, policiais militares realizavam um patrulhamento pelo bairro Jardim Brasil. Ao entrar na Rua Benedito Aparecido Bertossi, eles estranharam a atitude do pedreiro, de 31 anos, que tinha estacionado um veículo Ford Belina em uma esquina e caminhava rapidamente na direção de um bar.

Sendo assim, a equipe resolveu abordar o homem e ordenou que ele colasse a mão na cabeça. Em seguida, o pedreiro sacou a arma que estava na cintura, mas, de acordo com o boletim de ocorrência, ele não chegou a apontar na direção dos PMs.

Liberal Motors – BC

Foto: Polícia Militar / Divulgação
No momento da abordagem, o pedreiro chegou a sacar a arma, mas acabou se entregando

O homem saiu correndo e tentou se esconder atrás de um outro automóvel, que estava parado na frente do comércio. Os policiais se aproximaram do carro, momento em que o suspeito jogou o revólver no chão, colocou as mãos para o alto e pediu para os PMs não atirarem.

Foi, então, que os policiais detiveram o suspeito e localizaram a arma, da marca Taurus e com numeração raspada. Ao ser questionado, ele alegou que momentos antes estava no bar, onde teria acontecido um desentendimento e, como ele se sentiu ameaçado, o pedreiro foi para casa, pegou o revólver e estava retornando para o estabelecimento.

Os policiais entraram no bar, onde encontraram uma motocicleta com placas de outra moto, além de estar com as numerações do chassi e do motor raspadas. Ainda no comércio, estavam três máquinas de jogos de azar, sendo que um homem fazia apostas no momento da abordagem.

Apenas o pedreiro foi preso em flagrante e, após o registro da ocorrência, ele foi encaminhado para a cadeia de Sumaré.