Parque Ecológico comemora 33 anos e ‘ganha’ mascote

Atualmente, o Parque Ecológico de Americana recebe cerca de 400 mil pessoas por ano, pouco mais de 30 mil por mês


Foto: Divulgação
A partir de agora, Parque Ecológico ganhará uma mascote para entreter ainda mais as crianças

Feriado, dia ensolarado e apresentações musicais e teatrais gratuitas voltadas ao público infantil, em pleno Dia das Crianças, levaram centenas de famílias ao Parque Ecológico Municipal de Americana “Engenheiro Cid Almeida Franco” nesta quinta-feira (12). A data coincidiu com o aniversário de 33 anos de fundação do espaço, que a partir de agora ganhará uma mascote para entreter ainda mais as crianças. Segundo o secretário de Cultura e Turismo, Fernando Giuliani, uma fantasia da onça-parda “Olívia”, xodó dos frequentadores do parque, está sendo confeccionada para promover ainda mais as atrações do local.

“A novidade do aniversário do parque o público já deve estar vendo nas camisetas dos funcionários, que traz a versão em desenho da nossa onça-parda, após uma pesquisa que fizemos com os visitantes que escolheram ela como um símbolo. A fantasia vai ficar pronta em breve para divertir as crianças”, anunciou. Atualmente, o Parque Ecológico de Americana recebe cerca de 400 mil pessoas por ano, pouco mais de 30 mil por mês, em média, reunindo diversas espécies da fauna brasileira, inclusive algumas em extinção, como lobo guará, arara azul, tamanduã-bandeira e mico-leão-dourado.

Responsável pelo parque desde sua fundação, em 1984, João Carlos Tancredi celebrou mais um ano de atividade do espaço. “Mudou bastante desde a fundação, o parque foi crescendo ao longo destes 33 anos e hoje é um local único na região, que agrada pessoas de todas as idades”, disse. A bióloga Sílvia Maria de Campos Machado, que trabalha no local há 30 anos, destacou o lado educativo do espaço ao público.

Foto: Marcelo Rocha - O Liberal
Atualmente, o Parque Ecológico de Americana recebe cerca de 400 mil pessoas por ano, pouco mais de 30 mil por mês

“A possibilidade de você ter o contato com os animais é sempre interessante por si só. Dentro do zoológico nós procuramos deixar eles num recinto adequado, com boa alimentação. Quando a gente tem a oportunidade de mostrar esses animais, a gente tem também a possibilidade de falar sobre o ambiente que eles vivem, e o tanto que eles têm sido destruídos, prejudicando a nossa fauna”, contou. A programação festiva aos 33 anos do Parque Ecológico começou logo na manhã desta quinta, com a encenação da peça “Lobo Túlio e as Três Porquinhas”. Logo em seguida, o Coral Infantil Villa-Lobos se apresentou. Por fim, o Grupo Teatral Ta Lento, do Espaço Fábrica das Artes, encerrou as comemorações.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter