Operador é agredido por não quitar dívida de carro

Morador de Americana afirma que não pagou uma parcela de R$ 500, o que teria motivado a briga


Uma dívida da compra de um veículo terminou na delegacia nesta terça-feira (10), em Americana. O operador de máquina H.S.M., de 29 anos, afirma que foi agredido por W.S., após não depositar uma parcela de R$ 500.

De acordo com o registro policial, o operador comprou um carro de W.S. por R$ 6.500 e faltava pagar uma parcela de R$ 500, cujo valor deveria ser quitado neste mês. Entretanto, H. alega que não pagou, pois saiu de férias e estava sem a quantia.

Sendo assim, o operador contou para a Polícia Civil que W.S. mandou uma mensagem perguntando pelo dinheiro e que ele teria informado que pagaria apenas no dia 5 de fevereiro. Segundo o boletim de ocorrência, W.S. não aceitou a justificativa e teria ameaçado H., dizendo que colocaria fogo no automóvel e que estava indo para a casa do operador.

Liberal Motors – BC

Ao chegar no local, W.S. teria atingido o rosto de H. com duas cabeçadas e um soco, além de ter feito ameaças. O operador foi até a CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana, onde foi registrado um boletim de ocorrência como lesão corporal.