Incêndio destrói galpão de tecidos em Americana

Fogo começou por volta das 2 horas desta terça-feira e foi controlado às 6h30; bombeiros ainda realizam trabalho de rescaldo


Um incêndio de causas ainda desconhecidas destruiu, na madrugada desta terça-feira (13), um galpão usado para guardar tecidos como poliéster e TNT no Jardim Santa Sofia, em Americana. O fogo começou por volta das 2 horas e só foi controlado às 6h30. O trabalho de rescaldo, no entanto, deve se estender durante todo o dia. Ninguém ficou ferido.

As chamas consumiram todo o imóvel, localizado no cruzamento das Ruas Eduardo Medon e Cecim Abraão Elias. De acordo com o tenente do Corpo de Bombeiros de Piracicaba, Paulo Ricardo Baldin Rosseti, apesar da proporção, o incêndio, felizmente, não atingiu estabelecimentos e casas próximas. “Comprometeu toda a estrutura, todo o material foi destruído, mas foi isolado. O incômodo foi a fumaça”, afirmou.

Segundo o tenente, dentro do galpão havia grande quantidade de tecido e uma empilhadeira. “Como é um material que cria uma capa com plástico, só é possível acessá-lo movimentando para atingi-lo com água por baixo. Então, estamos criando acesso, revirando isso, para poder atingir todas as partes do material. O objetivo é evitar que esse material fique emitindo muito fumaça, porque risco já não tem mais nenhum”, explicou Rosseti sobre o trabalho de rescaldo.

Para conter as chamas, foram necessários cinco caminhões de incêndio, sendo um com uma quantidade maior de água, duas viaturas de resgate no apoio e mais viaturas de comando. O trabalho envolveu bombeiros de Americana, Santa Bárbara d’Oeste, Piracicaba e Rio Claro.

De acordo com o tenente, o galpão é alugado e o proprietário mora fora de Americana. “O dono dos tecidos esteve aqui [no local] na madrugada, se mostrou assustado com o ocorrido e foi embora. Ele, porém, não é o dono do imóvel”, disse. Não há informações se o galpão tem alvará de funcionamento.

A perícia também foi acionada no local. O incêndio seria registrado na CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!