Imunização contra HPV e meningite foram mais aplicadas

Campanha para atualização da caderneta de vacinas de crianças e adolescentes movimentou as Unidades Básicas de Saúde da região


Apesar de não ter admitido que sentiu dor, Maria Heloísa Garcia, de 10 anos não conseguiu disfarçar os olhos com lágrima, após tomar a segunda dose da vacina contra o HPV, o Papiloma vírus humano, maior causador do câncer de colo de útero em adultos. Ela é uma das 128 crianças que foram atendidas na manhã deste sábado na UBS (Unidade Básica de Sáude) do bairro Antonio Zanaga, através da Campanha de Multivacinação – cujo objetivo é atualizar a caderneta de vacinação de crianças e adolescentes até 15 anos. “A agulha era grande, mas não doeu muito”, disse Maria Heloísa esfregando o braço. “É a segunda vez que eu tomo então já acostumei”, brincou.

Além da unidade no Zanaga, ficaram abertas em regime especial todas as UBSs da RPT (Região do Polo Têxtil) para o Dia D da campanha. No posto localizado no bairro Mathiensen, mais de 30 crianças precisaram reforçar algum tipo de imunização e outras 70 foram até o local para tirar dúvidas e verificar se precisavam ou não de alguma vacina. Isto somente na parte da manhã. “O movimento neste sábado está maior do que no meio da semana. O que a gente mais precisou aplicar foi a vacina do HPV, meningite e também do rotavírus, porque o nosso estoque havia acabado no meio da semana”, explicou a enfermeira chefe da unidade Mathiensen, Michele Blezins.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Ficaram abertas em regime especial todas as Unidades Básicas de Saúde da RPT (Região do Polo Têxtil) para o Dia D da campanha

A técnica em enfermagem Luci Silva, que estava aplicando as doses no bairro Antonio Zanaga, explicou que os pais procuraram muitas informações sobre a vacina da meningite principalmente após a morte do garoto de 10 anos, Erick Prado Paschoal, no final de agosto. Erick faleceu em decorrência da meningite bacteriana meningocócica, o tipo mais grave da doença. “Foi um caso que preocupou todos então acho que isso motivou mais os pais a procurarem a imunização. As escolas também ajudaram muito mandando bilhetes”, comentou.

Ao longo da semana, na RPT mais de 2,4 mil crianças e adolescentes compareceram as unidades de saúde para atualizar as vacinas. A maior presença foi em Hortolândia cidade onde 985 crianças buscaram atendimento e 798 delas precisaram receber algum tipo de dose. A campanha segue até o próximo dia 22.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter