Imobiliária é acusada de não repassar aluguel pago pelos inquilinos

Quatro inquéritos policiais diferentes já foram abertos e proprietários reclamam que esta situação vem ocorrendo desde o ano passado


A Polícia Civil de Americana está apurando, em quatro inquéritos policiais diferentes, a conduta dos administradores da Imobiliária Trevisan. A empresa está sendo acusada por supostamente reter o dinheiro do aluguel pago pelos inquilinos e não repassar para os proprietários dos imóveis.

No total, quatro boletins de ocorrência já foram registrados, mas o LIBERAL apurou junto aos clientes da empresa que o número de pessoas lesadas pela ação e que ainda não procurou a polícia pode ser superior a 20.

Um dos proprietários que denunciou o caso a polícia, o aposentado Availton Meneguetti, contou que firmou um contrato de 36 meses com a empresa e sempre teve problemas para receber. “Sempre houve atraso, mas agora está pior. Dizem que não há caixa e não vão nos pagar”, pontou. Ele diz que deveria ter recebido o aluguel de um imóvel residencial no dia 23 do mês passado e por isso foi pessoalmente até a empresa cobrar e acabou tendo uma discussão com um dos prestadores de serviço da empresa. “Tem muita gente que está sem receber e não temos informação sobre quando vamos ter o dinheiro na mão”, lamentou.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Dono da Trevisan não foi encontrado pelo Grupo Liberal nesta quarta-feira para se explicar sobre o caso

Na entrada da imobiliária não faltam proprietários descontentes. A reportagem esteve no local nesta quarta-feira e constatou a gravidade da situação. O aposentado José Antonio foi um dos que protestavam na empresa procurando informações sobre seu imóvel. “Eu sempre tive problemas para receber, mas além de não nos passarem o aluguel também não abrem mão do contrato. Já fui ao Juizado de Pequenas Causas me informar sobre como posso receber meu dinheiro”, comentou. Ele diz que tem uma audiência de conciliação nesta semana para tentar resolver o imbróglio.

No interior da imobiliária a reportagem foi recebida por um dos atuais responsáveis pelo local, que se identificou apenas como Thiago. Sem gravar entrevista, ele explicou rapidamente que está assumindo a carteira de imóveis do antigo dono, Valfran Trevisan de Oliveira, e que tenta acertar os débitos abertos para manter os clientes.

Ele comentou também, informalmente, que ainda mantém contato com Oliveira e que por conta da crise financeira, o antigo proprietário estaria com problemas de falência. Procurado, Oliveira não retornou os contatos feitos através da imobiliária até o fechamento desta edição.

Em nota a SSP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo) disse que a CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana está acompanhando o caso e que os denunciantes já prestaram depoimento. “O dono do estabelecimento já foi intimado e será ouvido pela polícia em breve”, escreveu a assessoria de imprensa do órgão.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter