Grupo se mobiliza contra aumento aos vereadores

Protesto deve acontecer durante a sessão que foi antecipada para esta quarta-feira; na última reunião, parlamentares aumentaram o salário em 11,28%


Um grupo está se mobilizando pela internet para protestar na Câmara de Americana contra o aumento do subsídio dos vereadores, votado na sessão da semana passada. Até 20h30 desta segunda-feira (21), 175 pessoas haviam confirmado presença em um evento criado na rede social do Facebook para protestar na Casa. Na última reunião, os vereadores aumentaram o próprio salário em 11,28% como reposição inflacionária e já passa a valer neste ano.

A convocação seria para quinta-feira, mas a sessão desta semana será realizada na quarta-feira (23) devido ao feriado da Sexta-Feira Santa e, ao saber da informação pela reportagem do Grupo Liberal, um dos organizadores afirmou que vai alterar a data do protesto, que deve ocorrer durante a sessão, antecipada para amanhã em função do ponto facultativo do funcionalismo na quinta-feira.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Vereadores aprovaram aumento, na semana passada, sem qualquer discussão

Com a votação da semana passada, os parlamentares terão aumento dos atuais R$ 8.268,75 para R$ 9.201. O presidente da câmara ainda terá um aumento de R$ 9.053,64 para R$ 10.174,78. A proposta foi aprovada em regime de urgência na semana passada e teve apenas dois votos contrários, de Luciano Correa (PSD) e Valdecir Duzzi (SDD). Os outros 16 foram favoráveis. O reajuste inflacionário anual dos parlamentares é previsto em lei, mas os parlamentares têm direito de abrir mão do aumento se desejarem.

O reajuste da semana passada é diferente daquele aprovado pelos parlamentares em 2012, quando houve a aprovação de um subsídio de 59% na remuneração. Com houve a pressão popular a reposição foi cancelada. Na época, o projeto aprovado previa aumento para a legislatura seguinte e não a reposição inflacionária. No caso da última quinta-feira, o reajuste já tem efeito no próximo pagamento.

Renan Stradiotto disse que viu a informação do aumento pelo portal do Grupo Liberal na tarde de quinta-feira e manifestou a insatisfação com alguns amigos, que segundo ele o estimularam a realizar o manifesto. “Quando todos estavam voltados para o que vinha acontecendo em Brasília, apareceu a notícia na minha timeline. Algumas pessoas me ajudaram na divulgação e vamos para a câmara protestar”, disse.

Stradiotto disse não ter filiação política e que participará do evento como um cidadão incomodado com o aumento. Ele pretende ainda propor uma redução do subsídio dos parlamentares e disse já ter visto a medida em outros municípios do Estado.
O presidente da Câmara, Pedro do Nascimento Junior, o Peol (PV), disse que a manifestação é um direito da população e que o grupo pode ir à câmara. O vereador lembrou apenas que o aumento é previsto em lei e que, no entendimento dele, não pode deixar de acontecer anualmente.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter