Educação encerra duas Emeis e pretende reduzir filas por creches

Prefeitura de Americana havia informado em outubro que não fecharia nenhuma turma, mas agora informou que as Emeis Jacy e Tayná serão desativadas


Não é só a Saúde de Americana que deve passar por um processo de reestruturação. A Secretaria da Educação tenta equacionar a demanda por 1,6 mil matrículas em creches. Com 1,1 mil vagas ociosas para Emeis (Escolas Municipais de Educação Infantil), a suspensão do serviço em duas das unidades e um plano futuro de transformação em creche estão entre as possibilidades.

Apesar de em outubro ter indicado que não fecharia nenhuma turma para 2017, a Secretaria da Educação informou que desativará as Emeis Jacy (no bairro Mário Covas) e Tayná (na Praia Azul) para o ano que vem. Segundo a secretária, Juçara Florian, as duas estruturas têm limitações e vagas ociosas. No futuro, disse, a primeira poderá servir para funcionar como creche. Já a segunda, cuja área é alugada, deve ser devolvida ao proprietário”.

Foto: Arquivo / O Liberal
Secretaria de Educação tenta equacionar a demanda por 1,6 mil matrículas em creches no município atualmente

Na Jacy, a secretaria informou que há 50 estudantes que serão remanejados para outras unidades. “Uma parte dos alunos será atendida na Casa da Criança Aracy, do bairro São Jerônimo, e outra parte irá para a Casa da Criança Maíra, do Parque Gramado. A Secretaria irá fornecer transporte para esses alunos”, informou nota enviada via assessoria de imprensa nesta terça-feira.

“O prédio da emei era um centro comunitário muito pequeno e não tem como ampliar nada no momento. Dá para eu acomodar em outras escolas. No futuro estamos pensando em uma reforma para ampliar. Eu preciso otimizar aquela região. Tenho escolas com salas vagas, vou remanejar esses alunos e professores para lá”, explicou Juçara, por telefone.

Juçara ainda afirmou que a Emei Tainá passará por situação similar. “São 58 alunos e vão todos para a Panambi. É uma área muito pequena e nós vamos otimizar as salas de aula”, disse. A chefe da pasta disse ainda que está em processo de reestruturação para aumentar as vagas em creches. “Estamos fazendo uma reorganização para abrir mais vagas em creche. Eu tenho como ampliar atendimento à modalidade”, disse ela.

CONVÊNIO
No início do mês, a prefeitura assinou seis convênios com instituições particulares para ampliar a oferta de matrículas em creche. As parcerias geraram 145 novas vagas no Programa Creche Para Todos. O programa passa a contar com 617 vagas em 14 instituições diferentes e terá custo estimado de R$ 3 milhões por ano. Entre creches, para alunos de até três anos e nove meses, e educação infantil, de quatro e cinco anos, a rede municipal tem 6.500 alunos.

Liberal Motors – BC
Revista L – BC.1