Dise desmonta ponto de venda de drogas em Americana

Quatro pessoas foram detidas, sendo dois adolescentes, além de diversos materiais relacionados ao tráfico


A Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) de Americana cumpriu os mandados de busca e apreensão no bairro Jardim dos Lírios, em Americana, na tarde de sexta-feira (09), com o objetivo de flagrar o comércio de entorpecentes existente na área. Na ação, foram detidas quatro pessoas sendo dois adolescentes e diversos materiais relacionados à venda de drogas.

Um dos indiciados, A.E.M.M., realizava a venda de entorpecentes na Rua Perdizes, na companhia de um dos adolescentes, quando os policiais chegaram ao local. A ação teve o apoio do Canil da GAMA (Guarda Municipal de Americana).

Conduzidos até uma residência do bairro, foram localizados pouco mais de dois quilos de substância química que seria misturada a droga, uma balança de precisão e documentos relativos à contabilidade do tráfico. Na casa estavam o segundo indiciado, R. M. X, e o outro adolescente, que estariam responsáveis pela “guarda dos entorpecentes”.

No imóvel haviam também 105 papelotes de cocaína, três porções de maconha e um cigarro de maconha, além da quantia de R$ 1.144,00 em espécies e uma bicicleta que era utilizada para levar os “kits” até o ponto de venda.

O quarteto foi encaminhado a CPJ (Central de Polícia Judiciária) onde A. e R. receberam voz de prisão em flagrante por tráfico e associação ao tráfico, e encaminhados à Cadeia Pública de Sumaré. Um ato infracional foi registrado pelo envolvimento dos dois adolescentes e eles liberados em seguida a seus genitores.

Praia Azul. Outras duas pessoas foram detidas em Americana por tráfico de drogas, desta vez na área da Praia Azul. L. H. R., 27, e um adolescente foram abordados por policiais militares que faziam a ronda pelo bairro na última sexta-feira (09). Com L. foi encontrada uma porção de maconha que teria sido comprada com o adolescente. Outras 17 porções da droga e a quantia de R$ 58 em espécie estavam com o jovem que confirmou a versão de L. e confessou vender drogas no local. Foi elaborado um documento de ato infracional e adolescente liberado em seguida a seu pai, presente no plantão policial.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!