Clube da Polícia Militar revitaliza orla da Praia dos Namorados

Associação de cabos e soldados recuperou trecho de 800 metros quadrados da orla da Represa de Salto Grande, em Americana


Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Com recursos da ordem de R$ 283,2 mil, a Associação de Cabos e Soldados da PM executou obras no trecho ao longo de dois anos e o adequou com novos quiosques, banheiros e vestiários

Uma área de 800 metros quadrados da orla da Represa de Salto Grande, em Americana, foi revitalizada e se tornou um clube de lazer frequentado por policiais militares. Com recursos da ordem de R$ 283,2 mil, a Associação de Cabos e Soldados da PM executou obras no trecho ao longo de dois anos e o adequou com novos quiosques, banheiros e vestiários.

Parte dos recursos foi usada no desassoreamento, recuperação e manutenção dos poços de visita, das bocas de lobo e das galerias pluviais, que estavam todos entupidos. O sistema de drenagem foi readequado e uma tela passou a cercar todo o terreno.

O projeto, feito por um escritório de arquitetura privado, representou, na prática, as primeiras intervenções de revitalização da Praia dos Namorados, que a partir de agora também passa a receber repasses de R$ 2,7 milhões do governo federal para serviços estruturais e paisagísticos na orla.

A associação foi autorizada a investir na recuperação do trecho por meio do decreto municipal 10.365, de outubro de 2013, e já em maio do ano seguinte começou a custear as obras, que se prolongaram até o ano passado. Em março deste ano, o clube foi inaugurado.

O decreto garante a cessão gratuita do trecho da orla por tempo indeterminado à associação (que é uma entidade sem fins lucrativos), mas pode ser revogado a qualquer momento pela prefeitura, pois a outorga está condicionada à execução de obras previstas e manutenção do trecho. O atual governo garante a manutenção do decreto.

Foto: Arquivo / O Liberal
A partir de agora, a Praia dos Namorados também passa a receber repasses de R$ 2,7 milhões do governo federal para serviços estruturais e paisagísticos na orla

PATRIMÔNIO
O cabo Wilson Morais, presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PM, afirma que revitalizar um trecho da represa que estava abandonado há tanto tempo foi gratificante.  “Além de preservar o meio ambiente e resgatar parte de um patrimônio da cidade, a área de lazer é um espaço de descanso para os policiais e seus parentes”, afirma. “Ficamos na expectativa de que outros órgãos também se preocupem com a represa e ajudem a recuperá-la”.

Com a cessão do trecho da orla ao órgão, a diretoria da associação ainda planeja a instalação de uma “prainha”, um píer de pesca e de um projeto paisagístico com jardim e árvores.

Obras retomadas têm verbas de Brasília
Além de contar com a ajuda da Associação dos Cabos e Soldados da PM para revitalizar um trecho da orla, o poder público conta com R$ 2,7 milhões do governo federal para retomar e concluir obras de infraestrutura e paisagismo que prometem, finalmente, revitalizar a Praia dos Namorados. Os serviços já começaram.

Após ouvir queixas dos próprios moradores, o prefeito Omar Najar (PMDB) prometeu investimentos na segurança da orla, para coibir a presença de vândalos e consumidores de drogas que afugentam os turistas. O prefeito prometeu rondas preventivas da Gama e até sugeriu levar ao bairro o sistema de videomonitoramento que começa a ser implantando na cidade.

Os moradores se dizem ansiosos. Aquela que, no passado, foi a principal área de lazer da cidade, hoje é tomada por mato e equipamentos arrebentados. Na planejada revitalização, o dinheiro que chega de Brasília será gasto na execução definitiva de serviços como o acesso pavimentado e sinalizado, calçamento, ciclovia, novas galerias pluviais, quadras esportivas, novo sistema de iluminação e sanitários remodelados.

Mas, para voltar a ser usada para banho e lazer, como no passado, a Praia dos Namorados ainda depende de um outro projeto: a recuperação da própria represa, hoje condenada por emissões clandestinas de esgoto e efluentes industriais a montante.

Uma comitiva formada por deputados, vereadores e representantes do Executivo já esteve em Brasília neste mês, negociando no Ministério do Meio Ambiente a liberação de recursos para a execução de projetos técnicos de despoluição e recuperação do reservatório.

Atenções se voltam à Praia Azul
A Represa de Salto Grande foi formada em 1949, com o represamento do Rio Atibaia para a instalação de uma usina. Às margens do reservatório, surgiram dois famosos espaços de lazer. Até os anos 70, tanto a Praia Azul como a dos Namorados eram visitadas por turistas de todo o interior, que chegavam em excursões. Mas os dois espaços tiveram destinos bem diferentes.

A Praia Azul passou a ser o bairro autorizado para a instalação de motéis e boates, proibidos na região central. Assim, o espaço acabou se tornando zona de prostituição, situação que persiste.
A Praia dos Namorados se tornou um bairro valorizado, que concentra condomínios residenciais luxuosos e chácaras elegantes. Mas a orla propriamente dita, onde os turistas se banhavam, foi abandonada.

Diante do quadro, o deputado estadual Chico Sardelli (PV) e o deputado federal Vaderlei Macris (PSDB), envolvidos no projeto de revitalização, afirmaram no lançamento das obras, dia 2 de junho, que agora vão se dedicar para conseguir, em Brasília, recursos para ações semelhantes na Praia Azul.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter