Câmara abre CEI para investigar denúncias sobre Fusame e HM

Para a presidente da Comissão de Sáude, vereadora Maria Giovana Fortunato, o objetivo será esclarecer as denúncias recebidas


A Comissão de Saúde da Câmara de Americana protocolou nesta segunda-feira um pedido de abertura de CEI (Comissão Especial de Inquérito) para investigar supostas irregularidades relacionadas à gestão e à atuação de OSs (Organizações Sociais) no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi e também à gestão da Fusame (Fundação Saúde de Americana). Sete vereadores assinaram o pedido, fazendo com que a CEI seja automaticamente instalada. Os membros devem ser definidos na próxima quinta-feira, na sessão.

Foto: Câmara de Santa Bárbara.JPG
Intenção é investigar supostas irregularidades já denunciadas

De acordo com a presidente da Comissão de Saúde, vereadora Maria Giovana Fortunato (PC do B), o objetivo da apuração será esclarecer as denúncias recebidas, apurando sobretudo o uso das verbas tanto do HM quanto da Fusame. Além dela, assinam o pedido de abertura da CEI os dois outros membros da comissão de Saúde, Thiago Brochi (PSDB) e Judith Batista (PDT), ao lado de Vagner Malheiros (PDT), Padre Sérgio Alvarez (PT), Léo da Padaria (PC do B) e Welington Rezende (PRP).

Giovana explicou que a CEI é resultado de apurações feitas pela comissão – como por exemplo a análise do áudio que revelaria suposto esquema na licitação para escolha de OS para o HM, caso que está na Justiça.

“A motivação dessa CEI foi que nós recebemos novas denúncias no que tange a atuação da OS Plural no hospital, e também denúncias por parte da Plural, com outro viés. Então entendemos que seria inevitável a formação da CEI, porque a gente precisa da agilidade que a CEI traz para conduzir os trabalhos a partir das novas denúncias”, afirmou a vereadora. Ela não detalhou as novas denúncias para não atrapalhar a investigação.

Giovana explicou que a apuração vai tomar por base o orçamento do hospital, levando em conta todo dinheiro que entra por mês, e como ele é destinado. “Isso inclui toda gestão do hospital, atuação da OS, qualquer gasto que o hospital tenha com obras, entre outras coisas”, disse.

Para o vereador Thiago Brochi (PSDB), membro da comissão, a CEI será importante para passar a limpo as denúncias e pedir providências caso algo errado seja confirmado. “A gente já vem trabalhando de forma transparente na comissão, fazendo relatórios, e nós fomos procurados, então a gente não pode fechar os olhos”, afirmou.

Por meio de nota, a Prefeitura de Americana informou que aguardará notificação oficial sobre a abertura da apuração para se manifestar.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!