Briga por relógio termina em assassinato no Jaguari

Ajudante de pedreiro de 34 anos matou colega de quarto, de 28, com cerca de dez facadas, a maioria na cabeça, na noite desta sexta-feira


O ajudante de pedreiro Manoel da Conceição Filho, de 34 anos, foi detido em flagrante por homicídio pela Polícia Militar na noite desta sexta-feira (17), após matar seu colega de profissão e de quarto, Flávio Junior Barbosa dos Santos, de 28 anos, com aproximadamente dez facadas após uma discussão por causa de um relógio, no bairro Jaguari, em Americana.

Segundo informações da Polícia Militar, a confusão começou às 19h30, na Rua Armando Gonçalves da Rocha, no Jaguari, próximo a uma esquina, por causa de um relógio que teria sumido há cerca de um mês. Em seguida, os dois ajudantes de pedreiro começaram uma discussão e Manoel acabou esfaqueando Flávio diversas vezes, sendo pelo menos seis facadas na região da cabeça e as outras na região dos braços e das mãos, já que a vítima teria tentado se defender.

Foto: Guilherme Magnin / O Liberal
Ajudante de pedreiro foi detido em flagrante pela PM e levado para a CPJ de Americana após admitir ter matado amigo a facadas

Em seguida, Flávio ficou caído ao solo, enquanto Manoel seguiu para sua casa, onde morava com Flávio, que fica na mesma rua do ocorrido.

Liberal Motors – BC

Os policiais militares foram acionados e, avisados por populares, foram até a residência, onde encontraram o autor do crime dormindo, por volta das 20h. Questionado, ele confessou ter matado o amigo e a faca utilizada foi apreendida pelos policiais, enquanto a vítima foi socorrida ao Hospital Municipal Doutor Waldemar Tebaldi, mas não resistiu aos ferimentos.

O próprio autor do crime, que é do Estado de Sergipe, afirmou que está em Americana há cerca de quatro anos e que foi convidado a vir para a cidade por Flávio, que era do Estado do Maranhão. A vítima teria ajudado Manoel a conseguir um emprego como ajudante de pedreiro.

Foto: Guilherme Magnin / O Liberal
Faca utilizada foi apreendida na casa onde moravam o autor do crime e a vítima

Levado à CPJ (Central de Polícia Judiciária) de Americana, Manoel afirmou que já tinha passagem por homicídio por ter matado um ex-namorado de sua irmã há vários anos, sendo que ele teria sido condenado a 21 anos de prisão, mas teria sido solto após cumprir aproximadamente sete anos da pena, informação esta que não foi confirmada pela Polícia Civil.

O ajudante de pedreiro, que foi detido em flagrante pela PM, seria mais uma vez autuado por homicídio na noite desta sexta e ficaria à disposição das autoridades competentes.