Americana terá diagnóstico da população idosa

Objetivo do trabalho, que deve durar um ano, é conhecer reais necessidades, para elaboração de políticas públicas


Americana vai realizar um amplo diagnóstico de sua população idosa, que tem como objetivo conhecer as demandas desse público, para que posteriormente possam ser elaboradas políticas públicas voltadas à chamada “Melhor Idade”.

Isso será possível após o município assinar recentemente um convênio com o Fundo Estadual do Idoso, que destinará à cidade uma verba de R$ 125 mil. Este valor será utilizado para a contratação de uma empresa que fará o “Diagnóstico do Sistema de Garantias da Pessoa Idosa” na cidade.

Esse processo simboliza avanços na visão do Conselho Municipal do Idoso, já que após o estudo, ficará estabelecida a obrigatoriedade de cumprimento da legislação voltada à população idosa, ou seja, as respostas dos questionamentos servirão como base para a formulação de leis que atendam às necessidades do idoso.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Estudo para atender demanda de idosos é visto como avanço por Conselho

Este diagnóstico também simboliza mais um passo em busca das categorias Intermediário e Pleno do “Selo Município Amigo do Idoso”. Atualmente, Americana possui o selo Inicial, que foi recebido em novembro do ano passado.

A advogada e presidente do Conselho Municipal do Idoso, Danielle Curciol, explica que, primeiramente, será feita a licitação para a escolha da empresa que fará o diagnóstico, e depois, os idosos de Americana serão entrevistados, para que se conheça as demandas desse público.

“Essa pesquisa será realizada em todos os setores públicos para conhecer os serviços realizados para os idosos e se estão em pleno funcionamento. Será feito um verdadeiro mapeamento da população idosa para conhecer a demanda e assim elaborar políticas públicas”, conta Danielle. “Não adianta a gente elaborar uma lei de políticas públicas sem conhecer a real necessidade”, completou.

Para o secretário de Ação Social de Americana, Aílton Gonçalves Dias Filho, esse mapeamento é um segundo passo em direção ao aperfeiçoamento de atendimento à população idosa e consequentemente, o avanço nas categorias do Selo Amigo do Idoso.

“No ano passado, demos o primeiro passo com a conquista do Selo Amigo do Idoso, e agora com esse repasse, que possibilitou o diagnóstico, demos um passo mais largo em direção ao aperfeiçoamento da política de atendimento à população idosa”, explicou.

Ainda não há uma data para abertura da licitação para a contratação da empresa que deverá realizar o diagnóstico. Depois de iniciado, a previsão é que ele seja concluído em um ano.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!