Americana distribui senhas de vacinas contra a febre amarela

Secretaria de Saúde vai adotar a entrega de 100 por dia com objetivo de limitar a quantidade das doses aplicadas


Foto: Divulgação - Prefeitura de Hortolândia
Grande procura por parte dos pacientes vai restringir a distribuição da vacina

Com a confirmação de novos casos de mortes por febre amarela no Estado de São Paulo nesta semana, a população voltou a lotar os postos de saúde em busca da vacina. A procura em Americana aumentou mais de dez vezes, saltando de 40 doses aplicadas na semana passada para 500 até quinta-feira desta semana. Por conta disso, a Secretaria de Saúde vai adotar, a partir de segunda-feira, a distribuição de 100 senhas por dia. A medida deve organizar a vacinação e limitar a quantidade de doses aplicadas.

As senhas serão entregues a partir das 7h30 nas unidades de saúde em que estão ocorrendo vacinação. Veja o cronograma:
– Segunda-feira: Unidade de Saúde CAFI do Jardim São Paulo (Rua da Poncianas, n° 900)
– Terça-feira, Unidade de Saúde do São Domingos (Rua Salvador Giordano, nº 320)
– Quarta-feira: Unidade de Saúde do São Vito.(Rua Chucri Zogbi, nº 540)
– Quinta-feira: Unidade de Saúde do Jardim Ipiranga (Rua Itambé, n° 236)
– Sexta-feira: Unidade de Saúde do Jardim Brasil (Rua Benedito Aparecido Bertossi, n° 480).

A enfermeira da Vigilância Epidemiológica de Americana, Simone Maciel, relacionou o crescimento na procura aos novos casos confirmados. Somente na quinta-feira, foram aplicadas 300 doses na UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim Ipiranga. Na semana passada, a mesma unidade havia distribuído apenas seis doses.

“Não há indícios de circulação do vírus na região. A gente acredita que essa procura pela vacina está muito acima da necessidade, porque as pessoas estão preocupadas”, disse Simone.

Um morador de Americana morreu em decorrência da febre amarela no ano passado, mas o caso foi tratado como importado, já que o paciente havia viajado para cidades com circulação do vírus da febre amarela em sua forma silvestre.

O Ministério da Saúde divulgou esta semana uma lista de 52 cidades do Estado de São Paulo que vão iniciar em fevereiro uma campanha contra a febre amarela, com a aplicação de doses fracionadas. Todas as cidades da região estão fora dessa lista, mas a Secretaria Estadual de Saúde divulgou que a imunização deve atingir todo o Estado em um ano. As estratégias de ampliação da vacinação têm como base, segundo a pasta, em critérios epidemiológicos, “com a priorização dos corredores ecológicos – alcançando, por exemplo, o Litoral Norte”.

Nesta sexta-feira, o governo estadual informou que 21 pessoas morreram por conta da doença desde janeiro de 2017 – até então, eram 13 mortes confirmadas em todo o Estado de São Paulo.

H1N1. Uma paciente de 21 anos está internada no Hospital Municipal de Americana com suspeita de gripe suína. Ela está internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), com quadro de pneumonia. A jovem, que é moradora do bairro Jaguari, deu entrada na unidade na manhã de quinta-feira.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter