Para Boulos, Datafolha indica que eleições deste ano são as mais imprevisíveis

A polarização apurada no resultado da pesquisa Datafolha, divulgada na madrugada deste domingo, 15, e o alto patamar de indecisão…


A polarização apurada no resultado da pesquisa Datafolha, divulgada na madrugada deste domingo, 15, e o alto patamar de indecisão entre os eleitores indicam que o pleito deste ano “será o mais imprevisível desde as eleições gerais de 1989”, disse o pré-candidato pelo PSOL e líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MSTS), Guilherme Boulos, ao Broadcast Político.

Em nota, o esquerdista afirmou que “o alto índice de pessoas que se declaram indecisas ou que votarão em branco, ou anularão seu voto, não permite qualquer prognóstico seguro”. De acordo com a pesquisa, nos cenários em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é mantido como candidato, o índice de brancos e nulos gira em torno de 13% a 14%. Ao excluir o petista da disputa presidencial, este porcentual salta para 23%.

Mantendo o tom crítico à prisão de Lula, Boulos ainda ressaltou que considera um “absurdo” o afastamento do ex-presidente da corrida eleitoral.

A nova pesquisa Datafolha, que foi feita entre quarta, 11, e sexta-feira, 13, teve como base 4.194 entrevistas em 227 municípios. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob número BR-08510/2018.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!