Ministro alemão vê esperança de Brexit “suave”

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Sigmar Gabriel, avaliou que pode haver a chance de uma saída britânica "suave"…


O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Sigmar Gabriel, avaliou que pode haver a chance de uma saída britânica “suave” da União Europeia, que mantenha o Reino Unido no mercado comum do bloco. Ele alertou, porém, que os britânicos não poderiam selecionar e escolher suas condições.

As negociações do chamado Brexit começam nesta segunda-feira, com dúvidas sobre a abordagem a ser feita pelo Reino Unido, depois que a primeira-ministra britânica Theresa May perdeu sua maioria parlamentar em uma eleição prevista para fortalecê-la nas negociações.

Gabriel disse ao jornal Welt am Sonntag deste domingo que “talvez haja agora uma chance de alcançar um chamado ‘Brexit suave'”. Mas ele disse que permanecer no mercado único exigiria que a Grã-Bretanha aceitasse a liberdade de movimento dos trabalhadores da UE. O país também teria de aceitar a jurisdição do Tribunal Europeu de Justiça, “ou pelo menos um tribunal conjunto composto por europeus e britânicos” e, em princípio, seguir as decisões da corte europeia, acrescentou.

Para muitos defensores da saída do Reino Unido da UE, essas condições seriam impossíveis de aceitar, uma vez que a campanha do referendo do ano passado centrou-se em recuperar o controle sobre leis e sobre a imigração.

Gabriel disse que “naturalmente, seria melhor se o Reino Unido não fosse embora”. “Não parece ser assim no momento”, acrescentou. “Mas queremos manter a porta aberta para os britânicos.”

O social-democrata de centro-esquerda criticou fortemente os conservadores de May, dizendo que eles “jogaram com as emoções dos cidadãos britânicos, contaram notícias falsas sobre a Europa e deixaram as pessoas com pouca clareza sobre as consequências que isso tudo teria”.

Referindo-se à “situação difícil, mesmo impossível” criada pela eleição britânica, ele acrescentou: “aqui, aqueles que criaram esse caos teriam ido há muito tempo”.

“Vamos negociar de forma justa”, disse Gabriel. “E justo significa que queremos manter os britânicos o mais próximo possível da UE – mas nunca a um preço que divida os restantes 27 estados da UE”.

Apesar da expectativa otimista de uma saída mais suave do Reino Unido, o secretário do Tesouro britânico, Phillip Hammond, disse também neste domingo que seu país vai “definitivamente” sair da UE, do mercado único e da união aduaneira. “Sim, definitivamente, estamos deixando a UE e, porque estamos saindo da UE, iremos deixar o mercado único. E, por sinal, vamos deixar a união aduaneira”, disse Hammond à rede BBC, negando a especulação de que o resultado inconclusivo da recente eleição parlamentar britânica poderia afetar a postura do país na negociação do Brexit.
Fonte: Associated Press

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter