Pague Menos Corrida – SB.1

União conta com R$ 768 mi da venda de óleo do pré-sal em 2017 pela PPSA

O governo conta com R$ 768 milhões para receber em 2017 com a venda de petróleo do pré-sal, disse o…


O governo conta com R$ 768 milhões para receber em 2017 com a venda de petróleo do pré-sal, disse o secretário adjunto de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas Energia (MME), João José de Nora Souto. O petróleo será vendido pela PPSA, companhia representante da União nos projetos de pré-sal. Para isso, será contratada uma empresa comercializadora, que poderá ser a Petrobras.

O modelo de venda desse óleo vai ser definido na próxima reunião do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), marcada para o dia 14. A partir daí, a PPSA estará liberada para lançar edital para escolher um comercializador, que deve começar a atuar no início do ano que vem e vender as primeiras cargas de petróleo da União nos meses seguintes. O dinheiro deve contribuir com o caixa do Tesouro ainda no primeiro semestre.

Segundo Souto, a primeira carga de petróleo do pré-sal a ser vendida virá de áreas de unitização, a maioria delas operada pela Petrobras. Unitizações são extensões de campos concedidos pela União em leilão. Nesse caso, o reservatório atinge a região de pré-sal, por isso parte do ganho deve ser entregue ao governo.

Alguns desses campos que vão contribuir com o Orçamento do governo federal a partir do ano que vem já estão em operação desde 2015. Outros ainda vão começar a produzir, como Libra, o projeto mais promissor operado pela Petrobras. No meado de 2017, a estatal vai iniciar o teste de longa duração em Libra, inaugurando a produção na área. À medida que a produção avançar, os ganhos da União com o pré-sal vão aumentar, disse Souto.