Temer pede controle da ansiedade em torno da resolução da crise

O presidente da República, Michel Temer, dedicou parte de sua palestra em evento do J.P. Morgan, em São Paulo, para…


O presidente da República, Michel Temer, dedicou parte de sua palestra em evento do J.P. Morgan, em São Paulo, para pedir à sociedade que controle a ansiedade em torno da celeridade por resultados rápidos no âmbito econômico. “Há certa ansiedade para que tudo se resolva em quatro, cinco, seis meses. Historicamente, economia e política em qualquer país não se resolvem em seis meses. A ansiedade precisa ser controlada. É preciso que haja serenidade, paciência em relação aos fatos que ocorrem em nosso País”, disse o presidente.

Ainda de acordo com Temer, “não há uma vara de condão que recupere da noite para o dia uma economia que foi golpeada por alguns anos por uma política equivocada”.

Segundo Temer, primeiro é preciso enfrentar a recessão para depois a economia começar a crescer. “O que estamos precisando fazer, para usar uma palavra singela, é pôr a casa em ordem. Para isso é preciso ter alguns pressupostos para tirar países da recessão”, disse, acrescentando que há no País certa unidade no governo para enfrentar a recessão.

Temer voltou a afirmar que quando assumiu o governo registrava um déficit orçamentário de R$ 96 bilhões, que depois se verificou que era de R$ 170,5 bilhões. “Hoje se fala bilhões como se fosse nada, mas falar em um déficit de R$ 170,5 bilhões é uma coisa extremamente preocupante”, afirmou.