SulAmérica Investimentos vê alta do PIB de 0,7% e Selic em 11% em 2017 após Copom

A SulAmérica Investimentos espera que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresça 0,7% no próximo ano e que a Selic…


A SulAmérica Investimentos espera que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresça 0,7% no próximo ano e que a Selic recue ao patamar dos 11% após o corte de quarta-feira, 30, de 0,25 ponto porcentual nos juros básicos, de acordo com o presidente da gestora, Marcelo Mello. “O PIB pode até ser pior do que esperamos, mas os juros devem focar no patamar dos 11%”, afirmou ele, em evento com a imprensa, nesta tarde.

Segundo Mello, para o câmbio a SulAmérica Investimentos projeta R$ 3,55 para 2017, estimativa essa que foi revisada recentemente. Ele destacou, contudo, que o cenário não é negativo para o mercado de capitais uma vez que os investidores, que ainda estão muito mais concentrados na renda fixa, devem passar a diversificar mais o seu portfólio, investindo mais em ações, fundos multimercados, que compreendem várias estratégias de mercado, e ainda crédito privado.

“O ano de 2016 foi o melhor desde 2012 para a indústria de fundos de investimentos em termos de fluxo, com resultado líquido positivo de R$ 80 bilhões”, destacou o executivo.

Mello disse ainda que a SulAmérica tem priorizado ativos prefixados e indexados à inflação. A gestora tem R$ 32,2 bilhões em ativos sob administração.