Para evitar ter dor de cabeça com a nova obra

Avalie as condições financeiras para cobrir as despesas e considere ainda um possível estouro no orçamento


Foto: Fotolia
O primeiro e importante passo é definir o tamanho da reforma

As folgas ou férias de fim de ano são um período que oferece uma diversidade de oportunidades, em todas as frentes, do lazer à ocupação. Sim, atividade, por que não? Para a maioria das pessoas e famílias, descanso, passeios, viagem e, para outros, a reforma ou benfeitoria no imóvel planejada ao longo do ano ou há anos.

Uma empreitada que muita gente deixa para o período de férias e acaba revertendo em uma série de preocupações, para que, no fim das contas, dê tudo certo, da obra ao custo financeiro. Cuidado e atenção com preços de materiais, prazo de execução das obras, acerto na escolha de profissionais, dentre outras, além da torcida para que a temporada de chuvas, comuns na época, não atrapalhe o andamento dos serviços.

O primeiro e importante passo é definir o tamanho da reforma. Avalie as condições financeiras para cobrir as despesas e leve em conta sempre a possibilidade de um estouro no orçamento inicial. Pequenos reparos, como troca de piso e pintura, podem ser executados por pedreiros e pintores, mas mudanças estruturais, como retirada de paredes, ampliação do imóvel, alteração nas calçadas ou fachada, devem ter a obra gerenciada por arquitetos ou engenheiro.

A elaboração de um projeto também é importante. Nas obras mais simples, bastam alguns traçados, mas as reformas de maior porte exigem um projeto detalhado, além de licenças e alvarás emitidos pela prefeitura.

No item mão de obra, uma das principais fontes de problema para quem toca uma reforma no imóvel, o cuidado precisa ser redobrado. Escolha profissionais que tenham boa referência e conheça trabalhos anteriores para ter certeza de que vão dar conta do recado, em qualidade e no respeito ao prazo de execução da obra.

CONTRATO
Elabore um contrato com prazo de duração da reforma, preços, horários e forma de pagamento. Conte com eles já na etapa de escolha e cálculo de quantidade de materiais necessários para a reforma. A compra de areia, cal, cimento e outros itens deve ser precedida por ampla pesquisa, porque há grande variação de preços no mercado. A compra de todo o material em um único lugar simplifica o processo e aumenta o poder de barganhar descontos, inclusive com o transporte.

O acompanhamento das obras, pessoalmente ou por alguém que tenha conhecimento, também é item importante do processo de reforma. Etapas de alvenaria, hidráulica, pisos e revestimentos devem ser executadas no início da obra, para não prejudicar o acabamento.

A mesma preocupação vale para a instalação de pontos elétricos, de som, alarme e hidráulicos, cujo esquecimento pode levar à perda de tempo e dinheiro com novos reparos. Uma pintura de qualidade exige que as paredes estejam bem lixadas, com a superfície uniforme e sem resíduos. Se a troca de piso não fizer parte do conjunto da reforma, é bom providenciar uma proteção reforçada, com madeira ou borracha, para evitar arranhaduras, manchas e outros danos. Concluída a obra, faça uma vistoria completa, conhecida como aceite de obra. Confira os serviços, atento aos detalhes, e verifique se os sistemas elétricos e hidráulicos funcionam corretamente.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter