Ainda dá tempo de reduzir o Imposto de Renda

Ainda restam alguns dias para que você tome algumas providências e consiga reduzir a carga de imposto de renda na declaração a ser entregue em 2018


Ainda restam alguns dias para que você tome algumas providências e consiga reduzir a carga de imposto de renda na declaração a ser entregue ano que vem. Um compromisso que começa daqui a pouco mais de três meses.

Pode parecer cedo demais, mas as ações precisam ser decididas agora porque a declaração será feita com base na movimentação financeira deste ano. E o principal caminho é o do abatimento legal de despesas de sua renda bruta, para reduzir o rendimento líquido, a base de cálculo do imposto.

Alguns gastos podem ser deduzidos integralmente, outros apenas parcialmente. Entre as deduções mais comuns estão as com gastos com a saúde, com médicos e dentistas e outros profissionais da saúde, laboratórios, planos de saúde. Assim, aquela consulta, aquele exame ou tratamento dentário que foram negligenciados ao longo do ano podem ser feitos ou iniciados agora.

Foto: Freeimages.com
Ainda dá tempo de tomar algumas medidas para reduzir seu imposto de renda em 2018

Todo desembolso poderá ser descontado integralmente do que você recebeu de rendimento para o cálculo do imposto.

Aproveite o fim de ano também para abrir um plano de previdência privada do tipo PGBL. Depósitos feitos nesses planos em 2017 podem ser usados para reduzir até 12% de sua renda bruta, antes dos abatimentos, na declaração de 2018. Mas todos os gastos precisam ser comprovados com recibos e outros documentos.

ORGANIZE-SE

A organização também conta para ter tranquilidade na hora de preparar a declaração. Como nem sempre essa papelada fica guardada de forma organizada, é bom que você comece a procura deles o quanto antes. Atropelos de última hora dificultam a procura.

Separe tudo e guarde em uma pasta própria todos os papéis que você vai usar ao preencher a declaração no próximo ano. O mais indicado é que você faça isso a cada mês, mas é tempo ainda de se organizar e evitar o estresse de última hora.

Faça um planejamento fiscal e aproveite todas as deduções legais a que você tem direito para reduzir o imposto a pagar ou aumentar o valor da restituição. O recibo deve conter o nome e o CNPJ da instituição de ensino.

Os gastos com serviços médicos e odontológicos, como consulta, exame, internação, plano de saúde, podem ser abatidos pelo valor total, desde que comprovados por recibos que contenham o nome da empresa ou o nome completo do profissional, o CNPJ ou o CPF, o endereço e o serviço prestado, o nome completo do cliente e o valor pago. São considerados gastos médicos valores pagos a psicólogo, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, hospital.

Em relação às deduções com educação, há um limite legal a ser observado, mas é possível usar os valores pagos por você ou pelo filho dependente a escola, faculdade, ensino técnico e curso de pós-graduação.

Todos esses cuidados que diminuem o risco de você cair na malha fina, aumentam as possibilidades de receber uma restituição maior ou de pagar menos imposto aproveitando melhor as deduções.

Pelo lado dos rendimentos, os principais comprovantes que você precisa guardar são os holerites de salário, aposentadoria ou pensão. São dados que chegam consolidados mais tarde, na virada do ano, como informe de rendimentos. Mas é bom tê-los em mãos, para que você possa usá-los, se o documento não for enviado pela fonte pagadora.

A mesma atenção deve ser dispensada a recibos com o valor do aluguel que o proprietário de imóvel recebe e para a pensão alimentícia.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter