Maioria das Bolsas da Europa fecha em alta; Brexit pesa em Londres

Os principais índices acionários das bolsas da Europa encerraram o pregão em alta, influenciados pela subida dos papéis do setor…


Os principais índices acionários das bolsas da Europa encerraram o pregão em alta, influenciados pela subida dos papéis do setor de telecomunicações. A única exceção foi Londres, onde o impasse em relação ao Brexit pesou nos negócios. O índice pan-europeu Stoxx 600, no qual blue-chips têm mais peso, subiu somente 0,02%, para 386,40 pontos.

Com a agenda macroeconômica com poucos indicadores de destaque, os investidores ponderaram notícias setoriais para as negociações desta quinta-feira, 7.

Os papéis da empresa de telecomunicação francesa Orange subiram 2,32% na Bolsa de Paris, após a companhia reafirmar a estratégia em encontro com investidores e de confirmar que vai investir 7,4 bilhões de euros em 2018.

Com isso, os papéis do setor se destacaram entre as principais altas também em outros mercados. Em Milão, as ações da Telecom Italia saltaram 1,84% e da Mediaset ganharam 0,62%. Em Madri, a Telefónica subiu 0,82%. Em Frankfurt, a Deutsche Telekom avançou 1,69%. Em Lisboa, a Pharol teve alta de 1,67%.

Assim, o índice italiano FTSE-Mib terminou na máxima aos 22.459,51 pontos (+0,68%), o espanhol Ibex-35 encerrou em 10.262,60 pontos (+0,77%), o alemão DAX foi para 13.045,15 pontos (+0,36%) e o português PSI-20 subiu para 5.391,67 pontos (+0,20%).

Até na Bolsa de Londres chegou o otimismo com o setor de telecom. Na City, os papéis do Vodafone Group subiram 1,36%. Ainda assim, o índice FTSE-100 terminou com baixa de 0,37%, aos 7.320,75 pontos.

Este mau humor com as ações inglesas ocorreu em meio ao impasse à saída do Reino Unido da União Europeia (UE). Um porta-voz da primeira-ministra britânica, Theresa May, afirmou que ela discutirá o “estado final” desejado para o Brexit com sua equipe de ministros antes do final do ano.

Outras notícias afirmam que a premiê prepara uma nova proposta, que deve ser apresentada nas próximas 24 horas, para enviar à Irlanda (participante da UE) sobre a fronteira com a Irlanda do Norte (membro do Reino Unido).

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter