Italiana Enel leva Celg D ao oferecer R$ 2,187 bi, com ágio de 28,03%

Esta foi a segunda tentativa do governo de vender a distribuidora; um primeiro leilão, marcado para 19 de agosto, foi cancelado por falta de interessa


A italiana Enel conquistou a distribuidora goiana Celg Distribuição (Celg D) ao oferecer R$ 2,187 bilhões por 94,84% das ações da companhia, o que corresponde a um ágio de 28,03% em relação ao preço mínimo de R$ 1,708 bilhão. A companhia foi a única proponente pelo ativo, que atualmente é detido pela Eletrobras (50,93% do capital social) e pelo Governo de Goiás, via CELGPar (49% do capital).

Esta foi a segunda tentativa do governo de vender a distribuidora. Um primeiro leilão, marcado para 19 de agosto, foi cancelado por falta de interessados. Embora algumas empresas tenham chegado a acessar o data room na ocasião, o preço estabelecido, que era então de R$ 2,8 bilhões, foi considerado alto demais.

O governo, então reviu as condições do edital e reduziu o valor para R$ 1,791 bilhão pela totalidade das ações. O restante das ações deve ser vendido em um segundo momento e pode ser adquirido pelos empregados da companhia.