Geração de energia cresce 1% no acumulado do ano até agosto

A geração de energia elétrica das usinas do Sistema Interligado Nacional (SIN) alcançou 61.675 MW médios entre janeiro e agosto…


A geração de energia elétrica das usinas do Sistema Interligado Nacional (SIN) alcançou 61.675 MW médios entre janeiro e agosto de 2016, montante 1% superior ao registrado no mesmo período do ano passado, quando foram produzidos 61.051 MW médios, segundo o boletim InfoMercado Mensal da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Na análise mensal, apenas em janeiro deste ano a geração de energia foi inferior a 2015, indicando queda de 6,5%. Nos demais meses, a produção das usinas do Sistema foi sempre superior na comparação com os mesmos meses do ano passado. Destaque para o mês de abril, quando a geração foi 7,2% maior.

No desempenho das usinas por fonte de energia, a CCEE destaca a produção eólica, que alcançou 3.258 MW médios nos oito primeiros meses do ano, montante 53% superior ao registrado no ano passado, quando a energia gerada pela força dos ventos entregou 2.128 MW médios. A fonte hidráulica, que engloba usinas hidrelétricas de pequeno e grande porte, também teve incremento na produção e registrou 46.461 MW médios (+9%).

A geração térmica (11.955 MW médios), por outro lado, teve um desempenho 26% inferior ao alcançado em 2015, quando as usinas da fonte geraram 16.250 MW médios. Entre as principais usinas térmicas, as movidas a biomassa foram as únicas com geração crescente, sendo 4,6% superior ao registrado no período anterior. As demais usinas térmicas tiveram desempenho inferior na comparação com o mesmo período de 2015. As usinas movidas a óleo diesel tiveram queda de 68%, seguidas pelas térmicas movidas a gás (-38%), bicombustível (-23%) e pelas usinas que utilizam carvão mineral na geração (-9%).

Conforme a CCEE, em termos de representatividade, a fonte hidráulica, já computando as PCHs, foi responsável por 67% da geração em agosto. A geração térmica alcançou 22%, enquanto as usinas eólicas entregaram 8% da energia ao SIN.