Crise política não afeta programa de parcerias e investimentos, diz secretário

O secretário especial do Programa de Parceria e Investimentos (PPI), Adalberto Vasconcelos, afirmou nesta sexta-feira, 19, que as concessões em…


O secretário especial do Programa de Parceria e Investimentos (PPI), Adalberto Vasconcelos, afirmou nesta sexta-feira, 19, que as concessões em infraestrutura do governo federal não vão parar por causa da crise política deflagrada com a revelação da deleção premiada de executivos da JBS, na noite de quarta-feira.

“Independentemente do que venha a acontecer, nada disso afeta o PPI”, afirmou Vasconcelos, em palestra durante o XXIX Fórum Nacional, no Rio.

Segundo o secretário, na quarta, dia seguinte à revelação do acordo de delação da JBS, enquanto as cotações das ações despencavam e o dólar disparava na Bolsa, houve uma reunião com cerca de 45 técnicos do PPI. Os cronogramas estão mantidos, garantiu Vasconcelos.

O fato de os investimentos serem de longo prazo, da demanda por infraestrutura existir e de não haver espaço para investimentos diretos no orçamento público garante a continuidade das concessões, disse Vasconcelos. “As concessões não têm retorno, independentemente de quem esteja no governo”, afirmou o secretário do PPI.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter