Bolsas de NY fecham em alta, com setor de saúde liderando ganhos

Os principais índices acionários de Nova York fecharam em alta nesta terça-feira, 29, retomando o rali pós-eleições presidenciais, com os…


Os principais índices acionários de Nova York fecharam em alta nesta terça-feira, 29, retomando o rali pós-eleições presidenciais, com os ganhos do setor de saúde compensando as perdas do setor de energia.

O Dow Jones encerrou o dia em alta de 0,12%%, aos 19.121,60 pontos, enquanto o S&P 500 avançou 0,13%, aos 2.204,66 pontos. Já o Nasdaq fechou em alta de 0,21%%, aos 5.379,92 pontos.

O impulso observado na saúde se deu no dia em que o presidente eleito Donald Trump anunciou as intenções de sua administração para o setor. Ele pretende colocar o deputado republicano Tom Price, atual presidente do Comitê Orçamentário da Câmara dos Representantes, para chefiar o Departamento de Saúde e Serviços Humanos. No índice S&P 500, o setor de saúde subiu 0,70%, com destaque para as ações da companhia Alexion Pharmaceuticals, que avançaram 5,2%.

As perspectivas de cortes nos impostos corporativos, estímulos fiscais e taxas de juros mais altas na gestão Trump estão dando um “enorme vento de cauda” para as bolsas, segundo o gerente da Hood River Capital Management Brian Smoluch.

Fazendo contrapeso, o setor de energia amargou perdas, puxado pela queda acentuada do petróleo. A commodity viveu um dia ruim, às vésperas do possível anúncio de corte na produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), e fechou em queda de quase 4% em meio a declarações ambíguas de ministros que participam da reunião.

“Os preços do petróleo estão se movimentando de acordo com comentários de ministros até que uma decisão seja tomada”, afirmou Brian Youngberg, analista de energia na Edward Jones.

Revista L – BC.1
Liberal Motors – BC

As quedas de hoje resultaram em perdas para as principais companhias do setor. A ExxonMobil recuou 0,66%, enquanto a Chevron perdeu 1,05%. Fonte: Dow Jones Newswires