Bolsas da Europa fecham em alta, em dia de mudanças em regras financeiras

As bolsas europeias fecharam com ganhos nesta quarta-feira, 3, em uma sessão marcada pela entrada em vigor de uma série…


As bolsas europeias fecharam com ganhos nesta quarta-feira, 3, em uma sessão marcada pela entrada em vigor de uma série de regras no setor financeiro da União Europeia. Reguladores do Reino Unido e da Alemanha, porém, anunciaram nesta quarta mesmo que algumas bolsas demorarão mais tempo para se adaptar às normas.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,52%, em 390,37 pontos.

Nesta quarta começou a valer a segunda fase da Diretriz de Mercados de Instrumentos Financeiros (Mifid II, na sigla em inglês), que afeta todos os agentes do mercado, buscando torná-lo mais transparente e também ampliar as escolhas para os investidores. Mas reguladores britânicos e alemães informaram separadamente que parte das exigências da Mifid II entrará em funcionamento até julho de 2020 na Bolsa de Metais de Londres, na ICE Futures Europe e na Eurex Clearing, da Deutsche Boerse. As regras da UE já permitiam que reguladores locais autorizassem a implementação.

A agenda de indicadores foi modesta. Na Alemanha, a taxa de desemprego se manteve em 5,5% em dezembro, como previsto pelos analistas consultados pelo Wall Street Journal.

Entre as ações, as varejistas se destacaram na Bolsa de Londres. Além disso, o enfraquecimento da libra ajudou as exportadoras britânicas no pregão.

Em Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,30%, em 7.671,11 pontos. Entre os papéis em foco, o grupo varejista Next subiu 6,67%, após divulgar números positivos de vendas antes do Natal.

Em Frankfurt, o DAX teve ganho de 0,83%, a 12.978,21 pontos. O papel do Commerzbank caiu 0,25%, mas o da montadora Volkswagen avançou 3,46%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC-40 subiu 0,81%, a 5.331,28 pontos. No setor de energia, a ação da Total avançou 1,09%, em jornada positiva para o petróleo. Société Générale subiu 0,47% e BNP Paribas ganhou 0,89%, entre os bancos franceses.

O índice FTSE-MIB, da Bolsa de Milão, avançou 0,27%, a 21.904,56 pontos. UniCredit subiu 0,51%, mas Intesa Sanpaolo caiu 0,15%, no setor bancário.

Em Madri, o índice IBEX-35 fechou com ganho de 0,37%, a 10.116,00 pontos. A Iberdrola, do setor de energia, subiu 0,33%.

Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 subiu 1,25%, a 5.537,97 pontos. A ação da Jerónimo Martins subiu 0,83%.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!