Bolsas da Europa deixam as mínimas, mas fecham em queda com EUA

A turbulência política que afeta Washington continuou a atingir os mercados financeiros europeus, que fecharam majoritariamente em baixa nesta quinta-feira,…


A turbulência política que afeta Washington continuou a atingir os mercados financeiros europeus, que fecharam majoritariamente em baixa nesta quinta-feira, 18. Investidores perguntam se o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, será capaz de cumprir sua agenda econômica, fazendo com que o índice pan-europeu Stoxx 600 fechassem em queda de 0,50%, aos 389,19 pontos.

Apesar da queda, os índices encerraram longe das mínimas influenciados pela abertura dos mercados em Wall Street, onde um movimento de busca por pechinchas faz os índices acionários operarem em alta.

Único indicador divulgado no dia, as vendas no varejo do Reino Unido se recuperaram em abril, após registrarem forte queda no primeiro trimestre, sugerindo que a economia britânica iniciou o segundo trimestre em um ritmo mais forte. Segundo o Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS, na sigla em inglês) mostram que as vendas no setor varejista britânico subiram 2,3% em abril ante março, acima da expectativa de analistas, que previam acréscimo de 1,5%.

Liberal Motors – BC

O clima negativo permaneceu na Europa, com a precaução em relação ao governo Trump. Em Londres, o índice FTSE-100 recuou 0,89%, a 7.436,42 pontos, onde o Lloyds recuou 0,34% e o HSBC teve baixa de 1,01%.

Já em Frankfurt, o índice DAX fechou em baixa de 0,33%, aos 12.590,06 pontos. Entre os bancos, o Deutsche Bank recuou 0,27% e o Commerzbank caiu 0,04%. A Merck perdeu 2,60% após a divulgação de seus resultados trimestrais.

Em Paris, o índice CAC-40 encerrou em queda de 0,53%, aos 5.289,73 pontos. Na Itália, o FTSE-Mib se recuperou e encerrou em alta de 0,07%, aos 21.299,26 pontos, com destaque para as ações da Fiat Chrysler, que caíram 3,11% após relatos de que o Departamento de Estado norte-americano pode entrar com um processo contra a montadora sobre emissões excessivas nos veículos com motores a diesel.

Em Madri, o índice Ibex-35 caiu 0,94%, aos 10.684,90 pontos. Em Lisboa, o PSI-20 recuou 0,85%, aos 5.073,89 pontos.