Tiroteio na Mangueira tem quatro mortos e três PMs feridos

Um tiroteio decorrente de operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) no Morro da Mangueira, na zona norte do Rio,…


Um tiroteio decorrente de operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) no Morro da Mangueira, na zona norte do Rio, deixou quatro pessoas mortas e três policiais militares feridos neste sábado, 13. Moradores fizeram um protesto contra a operação e fecharam a Rua Visconde de Niterói, que dá acesso à favela.

Os manifestantes atearam fogo a objetos e atiraram garrafas na calçada, sendo dispersados por policiais do Choque. Moradores contaram à reportagem que três pessoas morreram na operação, daí a mobilização. A Polícia Civil confirmou ao fim do dia a morte de quatro pessoas.

Agentes que participaram da operação relataram que três mortes foram resultado de “auto de resistência”. As condições em que uma quarta pessoa foi atingida ainda não foram esclarecidas. A polícia não divulgou a identidade de nenhum dos mortos.

O Jardim Zoológico do Rio, que funciona na Quinta da Boa Vista, foi fechado por questão de segurança. Durante a ação, policiais desocuparam um prédio desativado do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ao lado da favela. O edifício, abandonado há muitos anos, abriga famílias sem teto. Houve confusão. Mulheres e crianças foram retiradas à força e algumas pessoas foram levadas para averiguação.

Segundo a PM, uma pistola foi apreendida. Dos três policiais feridos, dois foram atingidos por estilhaços e um terceiro teve ferimento grave, sendo internado no Hospital do Exército, em Benfica, na zona norte. Os confrontos começaram de manhã cedo.

Na terça-feira, 9, e também na quarta-feira, 10, PMs entraram em embates com traficantes na Mangueira, que resultaram na apreensão de drogas e cadernos de anotações do tráfico. Os tiros atrasaram trens da Supervia que passavam por ali.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!