Teste de proficiência em português começa a ser aplicado em 35 países

No total, 5.624 farão o Celpe-Bras nesta quinta; exame é o único atestado oficial de proficiência em língua portuguesa emitido pelo Brasil


A prova para obtenção do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras) começou nesta terça-feira a ser aplicada em 29 locais habilitados no País e 57 fora do Brasil. A avaliação será realizada até esta quinta-feira. O Celpe-Bras é o único atestado oficial de proficiência em língua portuguesa emitido pelo Brasil. Para a segunda edição anual da avaliação, foram homologados 5.624 cadastros, de acordo com o Portal Brasil. A prova será efetuada em 35 nações com a ajuda do Ministério das Relações Exteriores (MRE). O certificado é reconhecido no exterior por companhias e estabelecimentos de ensino como comprovante de aptidão em português.

O Celpe-Bras é cobrado pelas instituições de ensino superior do Brasil para que estudantes de outros países entrem em cursos de graduação e em programas de pós-graduação. Podem ser submetidos ao Celpe-Bras cidadãos estrangeiros e brasileiros, moradores no País e fora do Brasil, com no mínimo 16 anos completos no dia da prova e que não tenham o português como língua materna.

A escolaridade mínima estabelecida para fazer o exame é a equivalente ao Ensino Fundamental brasileiro completo. Os postos aplicadores com maior número de inscrições homologadas na América do Sul são o Instituto Cultural Brasil (Ibraco) de Bogotá (Colômbia), com 372 inscrições; seguido da Casa do Brasil Escola de Línguas de Buenos Aires (Argentina), com 314 inscritos; e da Universidade Tecnológica Privada de Santa Cruz de La Sierra (Bolívia), com 266. No Brasil, a Universidade Metodista de São Bernardo (Umesp) lidera com 347 inscritos, ficando em segundo lugar a Universidade Federal da Bahia (UFBA), com 210.