Homem é preso por matar mulher e tentar forjar acidente doméstico

O acusado relatou aos policiais que a vítima teria caído ao trocar o chuveiro do banheiro, mas perícia conseguiu provar que versão era falsa


A Polícia Civil prendeu na última sexta-feira, dia 1º de dezembro, um homem acusado de matar a pancadas a companheira e mãe de seu filho em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio. Francisco José De Sousa Castro, de 49 anos, foi preso em flagrante pelo crime de feminicídio, depois de tentar forjar que a mulher teria morrido em decorrência de um acidente doméstico.

Castro matou Maria das Dores Brito, de 27 anos, na noite de quinta-feira, com pancadas na cabeça, segundo os delegados Fábio Salvadoretti, Phelipe Cyrne e André Timoni, que coordenaram as investigações na Delegacia de Homicídios da Capital. Eles moravam juntos há oito anos e tinham um filho de 1 ano e 6 meses.

O acusado relatou aos policiais que a vítima teria caído da própria altura ao trocar o chuveiro do banheiro de sua casa. Segundo a polícia, ele deixou um chuveiro e uma escada no local do crime, numa tentativa de enganar os investigadores.

Os agentes e peritos, porém, conseguiram demonstrar com base nas provas periciais e criminais que a versão de Castro era falsa. A quantidade e a intensidade das lesões encontradas pelo legista no corpo da vítima mostraram que só poderiam ter sido provocadas por força mecânica externa, incompatíveis com uma queda da própria altura.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter