Doria diz que criará órgão para fiscalizar preços de mercados de SP

O prefeito eleito de São Paulo, João Doria, disse nesta quarta-feira, 19, que vai criar um órgão regulador para fiscalizar…


O prefeito eleito de São Paulo, João Doria, disse nesta quarta-feira, 19, que vai criar um órgão regulador para fiscalizar os preços dos mercados municipais da cidade. A proposta vai na mesma linha da criação, já anunciada por Doria, de agências reguladoras municipais para fiscalizar empresas prestadoras de serviço e organizações sociais que cuidam da gestão de equipamentos públicos.

Doria também afirmou que vai conceder para a iniciativa privada, por um período de pelo menos dez anos, a administração dos 16 mercados da capital. A ideia, segundo o tucano, é estimular a formação de consórcios entre os permissionários (comerciantes) e empresas do setor varejista.

“Os interessados na concessão passam a administrar o condomínio. Os valores da locação deixam de ser destinados à Prefeitura e passam ao consórcio que fizer a exploração”, disse Doria aos jornalistas após visitar comerciantes no Mercado Municipal de Pinheiros.

Questionado sobre o Mercado Municipal do centro, o “Mercadão”, o tucano afirmou que ele é o que mais precisa da concessão à iniciativa privada. “O Mercadão é o que mais precisa. Ele está muito caído.”

Comerciantes ouvidos pelo jornal “O Estado de S. Paulo” temem que a iniciativa eleve os preços dos aluguéis, que são baixos. “Tenho medo que o aluguel fique mais alto. Isso não pode acontecer. O mercado existe para servir à população, e não para dar lucro”, disse Germano de Almeida, 64, dono de um açougue no Mercado Municipal de Pinheiros.

Questionado sobre os aluguéis, Doria afirmou que os valores serão determinados “em comum acordo” com os permissionários, mas ressaltou que só as regras de mercado podem tornar o negócio viável.

Secretários

O prefeito eleito ainda disse que vai anunciar os primeiros nomes de seu secretariado na quinta-feira da semana que vem.