Jogadores admitem futebol ruim do São Paulo, mas destacam virada

Os jogadores do São Paulo fizeram questão de destacar que a vitória de virada sobre o Cruzeiro por 3 a…


Os jogadores do São Paulo fizeram questão de destacar que a vitória de virada sobre o Cruzeiro por 3 a 2 na abertura do returno do Campeonato Brasileiro deve se sobrepor ao futebol ruim apresentado para os mais de 56 mil torcedores que lotaram o Morumbi e bateram o recorde de público da competição.

“Esporte é saúde. Quem está acompanhando nossos jogos, está testando coração. Temos humildade, precisamos melhorar”, brincou o volante Petros depois do jogo. “No momento em que estamos, vitória vale três vezes mais do que para outro time. Temos que trabalhar para ficar na Série A.”

Principal nome do jogo, com dois gols e uma assistência, Hernanes dedicou os três pontos aos são-paulinos. “Hoje tive a chance de fazer os gols. O Renan salvou quando estava 2 a 1 , depois o Caio e o Arboleda salvaram atrás. Tem que continuar com os pés no chão. Temos que saber as limitações, defender bem e aproveitar os contra-ataques. O torcedor merece. Não sei o que sentiria se estivesse na arquibancada. O torcedor merece por tudo que eles têm feito. A vitória é para eles”, comentou.

Depois de virar o placar no início do segundo tempo, o Cruzeiro teve chances de ampliar o resultado de 2 a 1. Mas as oportunidades pararam nas mãos do goleiro Renan Ribeiro, que fez questão de defender o grupo nos dois apagões que resultaram nos gols do time mineiro.

“Sou brasileiro, não vou desistir nunca. Sempre que estiver em campo, vou lutar do início ao fim. Fui coroado com aquela defesa, ali o time ganhou ânimo maior. Conseguimos uma fantástica vitória. Vamos trabalhar mais tranquilo durante a semana. Aqui é uma família, onde erra um, erra todo mundo.”

DESFALQUE – O São Paulo volta a campo apenas no próximo domingo, quando encara o Avaí, no estádio da Ressacada, em Florianópolis. Para a partida, o técnico Dorival Junior não poderá contar com Lucas Pratto, expulso no fim da partida contra o Cruzeiro.

Após entrar no segundo tempo e sofrer o pênalti polêmico que garantiu a vitória do São Paulo, Gilberto já se colocou à disposição para atuar. E também afirmou que sofreu o toque da defesa cruzeirense. “Se o Dorival optar por mim, estarei à disposição. Foi pênalti sim. Ninguém tem quadril elástico”, disse.

Notícias sobre a região, Brasil e o mundo em um clique. Receba nossa newsletter